BANNER

Palhaços, malabaristas e performances artísticas para todos os públicos. Foi nesse clima de alegria e emoção que 500 crianças atendidas através de 14 instituições de cunho social em Salvador foram conhecer o Le Cirque, na Avenida Paralela, na tarde desta quinta-feira (20). O projeto, que visa oportunizar o acesso às artes para crianças de baixa renda de Salvador, ocorre através de uma parceria entre a Prefeitura, por meio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) e do Le Cirque.

Entre as instituições que foram beneficiadas com a primeira edição deste projeto estão: Parque Social, Lar da Criança, Pérolas de Cristo, Associação das Comunidades Paroquiais de Mata Escura e Calabetão (Acopamec) e o Lar Benedita Camuruji.

De acordo com a presidente do CMDCA, Risalva Telles, a proposta é que crianças carentes de toda a cidade possam adentrar em espaços culturais diferentes e ter experiências que possam contribuir para o seu desenvolvimento intelectual, social e cultural. “Nós estamos sempre buscando incentivar as crianças e jovens. Estamos trabalhando para que eles possam ter contato com as artes através de circo, teatro, cinema e outros espaços”, explicou a gestora.

Contagiado pela euforia das crianças, que aguardavam ansiosamente pelo início do espetáculo, o administrador do Le Cirque, George Stevanovich, afirmou que parcerias como estas são transformadoras e possuem um impacto positivo. “O circo é o berço das artes. É motivação para alegria desde a época de Roma. Então, o circo transmite essa energia, uma magia e emoção maravilhosas através do palhaço, do mágico, globista, equilibrista... A emoção que pudemos proporcionar a todas estas crianças hoje não existe dinheiro no mundo que pague”, afirmou.


Parcerias

Responsive image center